Translate

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

MULHER DE LÓ, A MULHER SEM NOME

A história do "olhar para trás" da mulher de Ló Gn (19,26).
"estando atrás dele, olhou para trás e se tornou uma estátua de sal" (v. 26).


  
A mulher de Ló como não parava de olhar para trás para ver a destruição de Sodoma, da qual ambos tinham sido salvos, foi transformada em uma estátua de sal.
 Comentadores veem a origem de seu movimeto nas lembranças da familia e de familiares. Frustações, preocupações, dores do amor do complexo materno, são modos de a psique produzir sal, retornando aos eventos para transformá-los em experiências.
O perigo aqui é a fixação das recordações dos traumas de infância ou numa noção literalizada e personalizada da própria experiência.

"Sou aquilo que experienciei, que vivi".

Paracelso define o sal como o princípio da fixação.

Água salgada, presente de Poseidon (Greek: Ποσειδῶν).
Latin for Neptune in Roman mythology.
Na mitologia grega Posídon (em grego antigo Ποσειδῶν, transl. Poseidōn), assumiu o estatuto de deus supremo do mar, conhecido pelos romanos  como Netuno. Os símbolos associados a Posídon com mais frequência eram o tridente e o golfinho.
A origem de Posídon é cretense, como atesta seu papel no mito do Minotauro. Na civilização minóica era o deus supremo, senhor do raio, atributo de Zeus, no panteão grego, daí o acordo da divisão de poderes entre eles, cabendo o mar ao antigo rei dos deuses minóicos

Heinrich Friedrich Fuger, Poseidon Enthroned, late 18th or early 19th century
Heinrich Friedrich Fuger, Poseidon Enthroned, late 18th or early 19th century

Nenhum comentário:

Postar um comentário